O que é a Comunicação

 

Podemos definir que Comunicação não é o que se diz, mas é tudo aquilo que o outro compreendeu do que foi dito, ou seja, quanto maior a compreensão de nosso propósito, mais eficaz será a comunicação estabelecida. Você já pensou nisso? Comunicar é a capacidade que o ser humano tem de se interagir com o outro por meio de sinais (verbais ou não verbais), e, para isso, utilizamo-nos desses tipos de linguagem para nos fazermos compreendidos.

Você sabia que a boa comunicação pode ser conseguida com treinamentos e técnicas que implicam práticas de comunicação oral e escrita? Compreender o que o outro deseja implica requisitos básicos de um rápido processamento de informações, como a estrutura, conhecimento e aspectos culturais da língua. Fatores como época, localização geográfica e modismos podem interferir na qualidade e sucesso do processo de comunicação (tecnicamente chamado de Processo Interlocutivo).

O perfeito entendimento consiste na emissão, transmissão e recepção de uma mensagem por métodos convencionais ou não, sejam por meio da fala ou da escrita, por sinais, signos ou símbolos. A isso chamamos de linguagem utilizada. A linguagem utilizada para a comunicação, por sua vez, poderá ser:

 

Tipos de Comunicação

• Verbal – Ocorre quando o homem utiliza-se da palavra (seja oral ou escrita) como código de linguagem no processo de comunicação. A linguagem verbal é encontrada na forma de comunicação rotineira entre as pessoas, em leituras de jornais, revistas e artigos diversos; e em discursos ou palestras, ou em qualquer conversação.

• Não Verbal – Utilizam-se como código de linguagem os movimentos faciais e corporais, além do uso de símbolos e outras “pistas”, que indicam a intenção comunicativa. Ocorre quando dizemos que “os olhos falam”, os gestos denunciam e determinados movimentos comunicam.

• Linguagem Mista – Envolvem a audição, visão e o movimento. É o caso do teatro, televisão e cinema.

Comunicar é interagir com o outro, utilizando-se de mensagens, por meio de todas as linguagens possíveis, tanto verbal quanto não verbal. E, para que ela se concretize, é preciso que saibamos falar, ler, ouvir, ver e sentir. Assim aprenderemos a compreender.